terça-feira, 14 de julho de 2009

O dia em que o riso chorou...

Não venho hoje falar de humor...não do contemporâneo. Venho falar do humor perdido, daquele riso de perder o fôlego, daquele sorriso sincero e por vezes pueril. Venho dizer da falta que me fará tudo aquilo que a vida me levou. Das raivas por coisas bestas, dos ensinamentos das doenças, na prática! Venho falar de um sentimento que jamais sentira outrora, uma coisa que arranca aquilo tudo que se chama vida. Hoje estou sem um pedaço importante de minha infância. Há 4 dias perdi para sempre a criatura mais simplória e cativante que conheci. Simplória sim, por não ter tido estudos, e cativante pelas brincadeiras e sinceridade no melhor estilo "Sr. Saraiva". Mas ao invés de ficar completamente destruído, prefiro lembrar dos momentos vividos e que farão parte de toda minha existência e ajudaram de forma imprescindível na forja do meu caráter. Vou guardar pra sempre na memória aquele semblante calmo e sereno, de onde por inúmeras vezes saíram piadas que enxeriam de rubor a face de Dercy Gonçalves.
Guardo comigo somente sua aliança de casamento, sua alegria e uma dor que torço para que passe e se transforme numa gostosa saudade...
Sempre te amarei voinha!

6 comentários:

Nina Fernandes disse...

='(

Ágatha Alves disse...

rida
que triste....
é sempre doloroso perde quem se gosta muito...
meus sentimentos.

Niko disse...

força cara! ao invés de pensar na dor da perda, pensa na felicidade de tê-la conhecido =)

Menina Nina disse...

ow Digo... eu imagino o tamanho da dor... mesmo estando ao seu lado durante esse momento, ninguém pode sentir o que você está sentindo... só você mesmo... mas vc está consciente do que deve lembrar dela! Não adianta dizer que você não deve sofrer, não adianta dizer para você não chorar! Você deve sofrer sim e chorar tbm! Assim vc se livra dessa angústia da perda e passará a se lembrar dela com um sorriso no rosto! Sorriso que sempre foi uma característica dela! Pelas ocisões em que convivi com ela, em todas as minhas

Menina Nina disse...

lembranças ela sempre estava sorrindo... sempre!

Debor@h disse...

Seja forte. E abraços!